Como reconhecer a desidratação

Por GSSI em parceria com Ft.David Homsi

 

A maioria dos praticantes de atividade física não percebe o quanto realmente transpira. E nem a rapidez com que podem se desidratar. Ainda que as pessoas transpirem de maneiras diferentes, a perda de líquidos e sais minerais pode causar problemas para todas as pessoas fisicamente ativas.

Se os líquidos e os sais minerais perdidos com o suor não forem repostos de maneira correta, a desidratação e a fadiga precoce são inevitáveis.

Como isso não demora muito para acontecer, é importante que os praticantes de atividade física controlem a sua perda de peso durante o exercício. Mesmo a perda de 2% dos líquidos corporais pode comprometer seriamente o desempenho, causando fadiga e afetando as habilidades cognitivas.

Uma forma fácil para saber quanto você perdeu com o suor é nos pesarmos antes e depois do exercício, controlando quanto bebemos durante. Por exemplo, se durante a atividade física você perde 1 Kg depois de uma hora de exercício – não se anime, esse peso perdido corresponde a perda de água pelo suor e não de gordura. Para manter o corpo funcionando a 100%, e ajudá-lo a queimar as gorduras de forma mais eficiente você deverá beber 1 L ou o mais próximo desta quantidade que você tolerar, sem exceder 1,5L. Mas não se assuste, não precisa ser num gole só. Essa quantidade deve ser consumida ao longo das horas após o exercício.

Para saber quanto é  necessário ingerir para compensar a perda, a regra é simples: para cada 100gr de peso perdido, depois do exercício, devemos repor no mínimo 100mL e no máximo 150ml (ACSM, 2007).

Peso perdido durante o exercício (em gramas)

+

A quantidade de líquidos consumidos durante o exercício (em mL)

=

Quanto DEVERIAM beber (em mL)

Fique atento aos sinais de advertência da desidratação, e não esperem para suprir os líquidos e sais que perdeu:

  • Dor de cabeça
  • Fraqueza
  • Fadiga
  • Vertigem
  • Irritabilidade
  • Cãibras musculares
  • Tontura

 A desidratação, além de prejudicar a performance física, aumenta o risco de lesão e o risco de doenças provocadas pelo calor. Portanto, atente-se aos sinais de advertência do corpo e acrescente na sua rotina de exercícios a ingestão de repositores hidroeletrolíticos (isotônicos).

Se os sintomas persistirem, ou incluírem desorientação, ondas de calor, calafrios, vômitos, náuseas, e/ou alteração da consciência, requerem atenção médica.

 

Fonte: GSSI – Gatorade Sports Science Institute. Acesse: www.gssi.com.br.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s