Se passaram 6 meses… 6 meses desde que tive que abandonar o treino de corrida logo nos primeiros 10 minutos. Nunca tinha sentido uma dor tão forte em 7 anos de atividade física. Sempre suportei bem qualquer tipo de dor, mas naquele dia eu sabia que havia algo muito errado. Procurei um médico que diagnosticou fratura por stress na fíbula esquerda. Orientação médica – 15 dias de repouso e nada mais. E foi aí que o Ft. David Homsi entrou. Amigo de meu personal, os dois conversaram sobre a minha lesão e David pediu que eu entrasse em contato com ele pois casos de fratura são no mínimo 40 dias de repouso. Contei todo meu histórico para ele que, com muita paciência e atenção, me orientou a buscar uma segunda opinião. E foi aí que meu Fisiatra diagnosticou corretamente – inflamação do nervo fibular. Imediatamente comecei a fisioterapia com o David. Foram várias sessões regadas de Nespresso e boas conversas (não existe cara mais bem humorado do que ele!!) e em 40 dias eu estava correndo novamente. Só que, teimosa e imediatista que sou, voltei querendo “correr atrás do prejuízo” e já mandei 9km no primeiro treino. Advinhem?? A lesão piorou… e eu fui avisada. Quantas vezes não ouvi “Devagar!!”, “Paciência!!”, “trote leve!!”?!?!?! Mas não ouvi! Acredito que nenhum ser humano está preparado para lidar com a perda, com a dor e com o “não”…somos feitos de sonhos , trabalho e realizações e quando você passa a ter limitações para fazer o que ama, tudo fica mais difícil. Eu que sonhava e chegar em julho/13 fazendo 21k, tive o sonho interrompido por uma lesão que evoluiu para uma Sindrome do Trato Iliotibial e tudo isso por que? Por que não ouvi quem mais queria o meu bem. Mas nem por isso o David desistiu de me tratar e de me apoiar, sempre pedindo que eu tivesse mais paciência e mais confiança que tudo acabaria bem. E David estava muito certo!! Com a fisioterapia associada a acupuntura as dores foram sumindo e o sorriso no rosto reaparecendo. Foram mais 5 semanas de sessões de fortalecimento e equilíbrio até chegar nas sessões de hoje, onde ele me alegra quando diz “já pra esteira!” com seu jeito Sargento de ser! rs.
Querido David, você fez e faz a diferença! Não só me ensinou que é preciso correr bem para correr sempre, mas também, mostrando que eu posso ser aquilo que eu sonhar, sem pressa, sem desespero, sem achar que a vida acaba amanhã.
Essa minha lesão me ensinou muita coisa e fez de mim uma pessoa melhor. E você teve grande influência nisso.
Deixo aqui meu sincero agradecimento por toda paciência, cumplicidade, profissionalismo e amizade nesses últimos 6 meses a você que faz spinning com uma perna só… meu triatleta favorito, David Homsi. E que venham mais 6, 12 e tantos meses de fisioterapia preventiva rumo à meia da Disney.
Te admiro hoje e sempre… um beijo, Rafaela Prado

Rafaela Prado